Kategori: Zeca Afonso

Gasto Era Perfeito

Gasto Era Perfeito Gasto era perfeitoConduzido por seu donoEm sanolncias afeitoS picadas dos mosquitosEra Gasto milionrioVivia em tapetes rarosSe lhe viravam as costasChamava logo a polciaEm crises de malquernciaVinha-lhe o gosto pela sodaMas ningum se abespinhavaQue enviuvasse s ocultasNem Gasto se...

Com As Minhas Tamanquinhas

Com As Minhas Tamanquinhas A fadiga й um dom da naturezaChiзa!Com as minhas tamanquinhasCom as minhasCom as minhas tamanquinhasP’ra quem nгo faz fortunaMata as penas e faz covinhasPela calзada desliza o operбrioA modistaO alfaiateMetidos num alicateDepois da festa, meninaMuita gente se...

Era Um Redondo Vocbulo

Era Um Redondo Vocbulo Era um redondo vocbulo Uma soma agreste Revelavam-se ondas Em maninhos dedos Polpas seus cabelos Resduos de lar, Pelos degraus de Laura A tinta caa No mvel vazio, Congregando farpas Chamando o telefone Matando baratas A fria...

Gastão Era Perfeito

Gastão Era Perfeito Gastão era perfeito Conduzido por seu dono Em sanolências afeito Ã’s picadas dos mosquitos Era Gastão milionário Vivia em tapetes raros Se lhe viravam as costas Chamava logo a polícia Em crises de malquerência Vinha-lhe o gosto pela...

Natal Dos Simples

Natal Dos Simples Vamos cantar as janeirasVamos cantar as janeirasPor esses quintais adentro vamosАs raparigas solteirasVamos cantar orvalhadasVamos cantar orvalhadasPor esses quintais adentro vamosАs raparigas casadasVira o vento e muda a sorteVira o vento e muda a sortePor aqueles olivais perdidosFoi-se...

Tenho Um Primo Convexo

Tenho Um Primo Convexo Tenho um primo convexoFadado para amnistiasEm torno de ele nadamPlantas carnнvorasAgitando como plumasAs cordas violбceasO meu primo dormitaGlu glu entre palmeirasSuspenso numa redeDe suor e preguiзaCorvos bicam-lhe os pйsTrincam-lhe os calosEnquanto a tarde jazE a mгo suspendeO...